O que é comunismo?: Entenda sobre o assunto e acerte questões

O que é comunismo

O que é comunismo?: As vezes nos deparamos com uma questão relacionada ao assunto nas provas e não sabemos a resposta. Confira o conteúdo e não erre mais.

O comunismo é uma ideologia política e socioeconômica que visa estabelecer uma sociedade igualitária, abolindo a propriedade privada, as classes sociais e o próprio Estado. Embora os filósofos tenham defendido a ideia de igualdade baseada no fim da classe desde os tempos antigos, o comunismo está principalmente associado às teorias dos pensadores Friedrich Engels e Karl Marx. Entenda como surgiu o comunismo e quais são as principais ideias defendidas pelos partidários dessa ideologia.

Conhecendo os ideais

Embora Marx e Engels sejam identificados como os predecessores do comunismo, desde o período clássico, o ideal de uma sociedade igualitária pode ser encontrado. Em sua obra mais importante “República”, Platão traçou um modelo de uma sociedade ideal baseada na morte da propriedade privada e da família. Segundo o filósofo, o fim da propriedade privada levará especialmente ao fim do conflito entre o Estado e os cidadãos, e a abolição da família levará a um maior investimento pessoal em bens públicos.

Na sociedade idealizada de Platão, não haverá laços matrimoniais.Além de não conhecerem seus pais, os filhos de cidadãos receberão cuidados permanentes do Estado, o que garantirá seu sustento e educação.

Com o passar dos tempos, os ideais que se tinham na época, vão sendo reformulados, e pode-se dizer que esta questão é algo constante. Entre os séculos XII e XV, dissidentes da Igreja Católica pregaram sobre a propriedade privada universal e os produtos materiais, a coexistência do ser humano em um padrão de vida simples e a necessidade de uma vida comunitária, onde as pessoas deveriam estar em pé de igualdade. Trabalhe e viva junto. . Nessa rede destacaram-se o abade Joaquim De Fiore, o frade franciscano Dorcino e o protestante Thomas Munzer.

Idade Contemporânea e a relação com comunismo

No século 19, a Revolução Industrial mudou o contexto econômico e social dos países europeus. Enquanto o novo sistema capitalista se desenvolve plenamente, grande parte da população vive em condições de sofrimento e exploração. A fim de encontrar soluções para vários problemas que afetavam a sociedade europeia, os intelectuais da época começaram a propor sistemas políticos e econômicos que pudessem substituir o sistema capitalista. Uma dessas reivindicações é o comunismo, que é o cerne da teoria marxista.

O marxismo está dentro do socialismo científico e é uma tendência de pensamento criada por Karl Marx e Friedrich Engels. Para eles, em todos os períodos da história, a sociedade é marcada pela luta de classes, e essa relação é caracterizada pelo confronto entre a classe opressora e a classe oprimida. Numa sociedade capitalista, essas classes são representadas pela burguesia e pela burguesia respectivamente. A burguesia é proprietária dos meios de produção e, portanto, possui grande parte da riqueza gerada; além de possuir seu próprio trabalho, o proletariado é vendido ao capital como mercadoria proprietário.

Segundo a teoria marxista, os trabalhadores são considerados uma mercadoria, assim como qualquer outra mercadoria, sujeita à concorrência e às flutuações do mercado. Nas fábricas, eles são superlotados e protegidos e tratados como servos da burguesia, da burguesia estatal e dos donos de fábricas, cujo único objetivo é obter lucro.

O socialismo marxista propõe a abolição da propriedade privada, a socialização dos meios de produção, o fim da divisão de classes e a abolição da exploração do trabalho. Para Marx e Engels, quando o proletariado está ciente de sua situação e busca uma organização de luta, ele pode simplesmente exercer seu poder e sistema de gestão em benefício de todos, as classes sociais serão abolidas e o proletariado será abolido. objetivo. O país também acabou. A partir de então, a sociedade se preparará para o sistema comunista.

Pode-se dizer que o socialismo marxista propõe 3 pontos que são fundamentais a nível de conhecimento para sua prova, e são eles:

1. Abolição da propriedade privada
2. A socialização dos meios de produção
3. O fim da divisão de classes e a abolição da exploração do trabalho.

Para as duas figuras filosóficas, Marx e Engels, quando o proletariado está ciente de sua situação e busca uma organização de luta, ele pode simplesmente exercer seu poder e sistema de gestão em benefício de todos, as classes sociais serão abolidas e o proletariado será abolido. objetivo. O país também acabou. A partir de então, a sociedade se preparará para o sistema comunista.

Agora que você já conseguiu entender bem sobre o que é o comunismo, tem algo que você também precisa saber, que é a diferença entre Socialismo e Comunismo, e é este ponto que iremos mostrar para vocês. Continue conosco.

Socialismo x Comunismo

Embora socialismo e comunismo sejam freqüentemente considerados sinônimos, ainda existem algumas diferenças entre eles. Na teoria marxista, o socialismo é um passo em direção ao comunismo.

No sistema socialista, o estado e o governo ainda controlam a vida social. No entanto, ao contrário do capitalismo, o estado será liderado pelos trabalhadores, enquanto a produção e distribuição de bens controlados serão controladas pelo governo, que organizará um sistema de igualdade e cooperação.

Por outro lado, o comunismo é um estágio posterior ao socialismo: quando existe igualdade absoluta entre os cidadãos, o estado pode ser abolido, a forma de opressão social pode ser eliminada e a sociedade encontrará uma forma de auto-regulação. Portanto, os trabalhadores se tornarão os proprietários de seu trabalho e bens produzidos.

Comunismo x Anarquismo

Aprendemos que uma sociedade sem classes, a abolição do estado e o fim da propriedade privada são objetivos importantes dos fiéis comunistas. No entanto, esses princípios também podem ser vistos em outra tendência ideológica: o anarquismo. Visto que sua proposta é semelhante a uma sociedade ideal, pode ser difícil distinguir entre essas duas tendências ideológicas. Vejamos as principais diferenças.

O anarquismo é uma filosofia política que visa eliminar completamente todas as formas de coerção. Seus partidários se opõem a qualquer tipo de ordem hierárquica inaceitável na sociedade e defendem as organizações baseadas na livre associação.

A principal diferença entre comunismo e anarquismo está no processo de alcançar uma sociedade ideal. No anarquismo, isso acontecerá repentinamente na transição direta do capitalismo para o novo sistema. Alguns escritores, como o russo Mikhail Bakunin (Mikhail Bakunin), acreditam que essa mudança foi feita por meio de uma revolução violenta. Para Pierre-Joseph Proudhon (Pierre-Joseph Proudhon), a partir da fraternidade e da cooperação entre os humanos, a passagem deve ser pacífica.

A sociedade idealizada de Marx e Engels nunca foi praticada em nenhum país. Embora alguns países tenham adotado o sistema socialista, nenhum deles atingiu o estágio final do comunismo. Existem muitos debates sobre se o modelo é possível ou apenas ideal. Você acha que o comunismo pode ser implementado? Comente!

Ah, não esqueça também de conferir outros conteúdos em nosso canal do Youtube e também no nosso blog 🙂