O acesso dos estratos sociais à cultura | Enem

26/04/2018 - Notícias

O acesso dos estratos sociais à cultura

Saiba mais sobre O acesso dos estratos sociais à cultura  no nosso resumo de Atualidades Enem e Vestibular

 

A moldura das instituições de uma nação democrática é a cultura, onde materializa direitos e perpetua o modo como a sociedade sente e se expressa. As tradições populares, arte, danças e festas típicas, religiosidade, crenças, lendas, mitos, arquitetura, artesanato e até mesmo hábitos alimentares formam a cultura peculiar de um povo.

A cultura autopreserva a nacionalidade, mas uma nação não se deixa levar culturamente para não perder a autonomia. Segundo a Constituição Federal (Art. 215), o Estado garante a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional; apoia e incentiva a valorização e a difusão das manifestações culturais, através da democratização do acesso aos bens de cultura.

De acordo com uma pesquisa feita pela Unesco, apenas apenas 13% dos brasileiros vão ao cinema alguma vez no ano; mais de 92% nunca foram a um museu ou exposição de arte e 78% nunca assistiram a um espetáculo de dança. Mais de 90% dos municípios brasileiros não possuem salas de cinema, teatro, museus ou espaços culturais multiuso e 73% dos livros estão concentrados nas mãos de 16% da população.

De acordo com pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2007, os 10% mais ricos do Brasil são responsáveis por cerca de 40% de todo o consumo cultural no país, sendo que nas regiões metropolitanas concentram 41% desse consumo.

A pesquisa Gasto e Consumo das Famílias Brasileiras Contemporâneas, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aponta que há duas dificuldades no acesso da população à cultura: desigualdade social e acesso da educação. Isso, somado ao baixo investimento na área cultural, reflete o acesso restrito à cultura que deveria ser um direito de todos.

O IBGE ao traçar um perfil no setor cultural dos municípios brasileiros, se deparou com a infra-estrutura precária, especialmente em cidades pequenas. Apenas 7,3% dos municípios possuem cinemas e 18,8% das cidades têm teatros. Sendo que quanto mais as cidades estão afastadas das regiões da metrópole, possuem menos chance de investimento, infra-estrutura e políticas públicas nesse setor.

Notícias relacionadas

#EstudeParaOEnem
Aula grátis
Material em PDF + Videoaulas
Sua matrícula expira em:
icone relogio 00 00 00