17/09/2015 - Notícias

MEC propõe mudanças no currículo do ensino básico

O objetivo é definir com maior propriedade as matérias imprescindíveis para cada fase do aprendizado. Haverá, também, conteúdo regional.


O Ministério da educação (MEC) divulgou, no início desta semana, a proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNC), que estava prevista no Plano Nacional de Educação. A BNC vai regulamentar o ensino básico no país e deve ser entregue ao Conselho Nacional de Educação em abril do ano que vem.

Em entrevista à Agência Brasil, o ministro da educação, Renato Janine Ribeiro, disse que a proposta é criar uma discussão para determinar o que o aluno precisa aprender em cada momento de sua vida escolar. “Por exemplo, [...]como e quando se deve aprender equações do segundo grau, como deve ser o desenvolvimento da biologia”, explicou.

O documento preliminar da proposta indica que a BNC vai representar 60% do conteúdo ensinado em sala de aula. Os outros 40% vão variar regionalmente, levando em conta as particularidades de cada local e também o que cada sistema de ensino considerar essencial para a formação do aluno.

Quatro áreas do conhecimento serão contempladas na BNC – ciências da natureza, ciências humanas, linguagens e matemática. A proposta também trará um conjunto de temas integrados a essas áreas, como sustentabilidade, tecnologia, finanças, direitos humanos e diversidade de gênero.

Nesta terça-feira, 15 de setembro, educadores se reuniram em sessão especial do Fórum Nacional do Instituto de Altos Estudos para debater, justamente, a qualidade do ensino básico aplicado nas escolas do país.

Entre as sugestões propostas pelos professores para melhorar a qualidade de ensino estão a reduzir o conteúdo obrigatório e a garantir que todos os alunos adquiram as habilidades básicas mais essenciais.

 

Notícias relacionadas

#EstudeParaOEnem
Aula grátis
Material em PDF + Videoaulas
Sua matrícula expira em:
icone relogio 00 00 00