18/09/2017 - Notícias

Acontecimentos na Coreia do Norte podem ser cobrados no Enem



O ditador norte-coreano Kim Jong-Un tem chamado atenção de todo o mundo por realizar testes constantes de míssieis e bombas termonucleares. As novas armas norte-coreanas possuem um grande poder de destruição e tem colocado a segurança mundial em risco. A Organização das Nações Unidas (Onu) interveio para conter o programa nuclear da Coreia do Norte, além das ameças diretas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Para o Enem, o assunto pode estar contextualizado nas questões de física e química.

→ Física
Recentemente, a Coreia testou um míssel que cruzou o céu do Japão numa distância de 2.700 km e uma altitude de 550 km. Inclusive, o governo norte-americano declara que possui um míssil capaz de atravessar o pacífico e atingir os Estados Unidos.

Em agosto, Kim ameaçou disparar quatro mísseis de médio alcance em território americano no oceano Pacífico, em sua série de testes com mísseis.

→ Química
Em setembro, o serviço geológico dos Estado Unidos e de outros países da Ásia descobriram que o terremoto de magnitude 6.3, considerado forte, não foi de causa natural e sim, ocorreu em uma área de testes subterrâneos da Coreia do Norte

Depois do anúncio da descoberta, o governo norte-coeano informou que testou uma bomba de hidrogênio mil vezes maior, em termo de potência de destruição, que a bomba atômica. A bomba lançada em Hiroshima no final da 2º Guerra Mundial era composta por átomos de urânio e plutônio. Já a bomba de hidrogênio explode pela combinação dos átomos de hidrogênio.

As questões que envolvem a tensão na Coreia do Norte podem ser cobradas de forma para interpretação de texto como complementação para resolução de problemas.

Notícias relacionadas

#EstudeParaOEnem
Aula grátis
Material em PDF + Videoaulas
Sua matrícula expira em:
icone relogio 00 00 00